sexta-feira, 2 de março de 2012

A boca fala, o que o coração está cheio.

       

Vamos meditar sobre um versículo (no mínimo,interessante) onde Jesus chama (ou"xinga") os fariseus de "raça de víboras": Mateus 12, vers.34. 
digo "xinga" (entre aspas) porque nós não sabemos o impacto que um termo (ou"xingamento") desses tinha naquela época (JesusEraPunkD+). Em Mt12.34 Jesus disse: "Raça de víboras, como podei vós dizer coisas boas,sendo maus? Porque do que está cheio o coração, disso fala a boca".
 
Traduzindo: Raça de cobras! Como vcs poderiam falar coisas boas se vocês são maus? Porque a boca de vcs fala daquilo que vcs tem no coração!
 
Traduzindo um pouco mais: "Ô gentinha ruim! Como poderia sair alguma coisa boa da boca de vocês, se vocês estão/são cheios de maldade? Porque a boca de vcs só pode falar do que vcs tem em excesso no coração." Ou seja, estão cheios de maldade, então só sai maldade... 
  Se meditarmos nisso perceberemos que: todas as pessoas que nos ofendem com palavras, estão, na verdade, revelando o q se passa dentro delas. 
Por isso, NUNCA se ofenda com o que dizem pra você e com palavras agressivas. APENAS lembre-se que "a boca fala do que o coração está cheio". É claro que tem pessoas que se ofendem sem motivo algum, geralmente essas já estão ofendidas, e só queriam uma "oportunidade" pra "expurgar".
  I
ndo + fundo nessa meditação: quando alguém nos trata mal, e direciona ofensas a nós, podemos optar por enxergar essa pessoa de outra forma:ao invés de enxergarmos a pessoa como alguém q está nos agredindo, podemos enxergá-la como alguém "destruída", que está pedindo socorro, ao invés de ficar com raiva de quem "te deu" ofensas, tenha misericórdia (ou até pena), porque aquela pessoa está te dando o que tem.
Sempre damos (distribuímos aos outros) o que temos em excesso dentro de nós. Podemos optar por ver as agressões como "pedidos de socorro".

Por outro lado, as pessoas que distribuem aos outros gentileza e amor estão revelando o que tem em excesso em seus corações: gentileza e amor. Quem trata os outros bem, revela seu tesouro interior. Quem trata os outros mal, revela a "desgraça" que está ocorrendo em seu interior.

  Pastora Sarah Sheeva!

Um comentário:

  1. A BOCA FALA DO QUE ESTÁ CHEIO O CORAÇÂO
    (LC.6.45)
    (EC.51.33) Eu abri a minha boca e disse: (IS.66.5) Ouví a palavra do Senhor, vós que a temeis; (IS.30.15) porque assim diz o Senhor Deus, o Santo de Israel: (JB.3.27) O homem não pode receber cousa alguma, se do céu não lhe for dada: (LS.7.15) Mas Deus me fez a graça de que eu fale segundo o que sinto, e de que presumisse cousas dignas destas que me são dadas; (EF.3.16) para que, segundo a riqueza da sua sabedoria, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no Homem interior; (2TS.3.2) e para que sejamos livres dos homens perversos e maus; porque a fé não é de todos: (IS.22.4) Portanto digo: (AP.2.7) Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: AP.13.10) Aqui está a perseverança e a fidelidade dos Santos: (EF.3.8) A mim, o menor de todos os Santos, me foi dada a graça de pregar aos gentios o Evangelho das insondáveis riquezas de Cristo; (RM.7.22) porque no tocante ao Homem Interior, tenho prazer na Lei de Deus:
    (RM.9.1) Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: (1CO.9.3) E a minha defesa perante os que me interpelam é esta: (DT.4.20) Como hoje se vê: (EF.4/4/6) Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados, numa só esperança da vossa vocação; há somente um Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus, e Pai de todos, o qual é Senhor de todos, age por meio de todos, e está em todos: (TG.4.12) Há um só legislador e Juiz; (TM.2.5) porquanto há um só Deus e um só mediador entre Deus e os Homens, Cristo Jesus, Homem:
    (IS.46.5) A quem me comparareis para que Eu seja seu semelhante? (JÓ.6.28) Agora, pois, se sois servidos, olhai para mim e vede que não minto na vossa cara: (JÓ.33.3) As minhas razões provam a sinceridade do meu coração, e os meus lábios proferem o puro saber: (GL.1.20) Ora, acerca do que vos escrevo, eis que diante de Deus testifico que não minto; (1PE.2.6) pois isso está na Escritura:




    ResponderExcluir